Ações da Minerva Foods (BEEF3): Como Iinvestir

A carne é forte no mercado de ações: Desvendando o potencial das ações da Minerva Foods (BEEF3) com a análise dos big players

A Minerva Foods (BEEF3) é uma das líderes na produção e comercialização de carne bovina in natura, com presença significativa na América do Sul e em mais de 100 países. Atuando no setor de consumo não cíclico, especificamente na área de carnes e derivados, a Minerva possui unidades industriais e escritórios comerciais distribuídos pelo continente. Recentemente, a empresa enfrentou desafios, como a suspensão das exportações de carne bovina brasileira para a China e a queda no valor das ações. Contudo, as perspectivas para 2023 são positivas, com a possibilidade de ganhar espaço no mercado global devido à redução na produção de carne bovina nos Estados Unidos. Diante desse cenário, vale a pena investir nas ações da Minerva Foods neste momento?

Para responder a essa pergunta, além de analisar a empresa e seu contexto, é importante estar ciente da presença dos big players (investidores institucionais) no mercado. Esses participantes fortes possuem vantagens competitivas financeiras, tecnológicas e de recursos humanos, sendo capazes de tirar proveito dos movimentos de preço e até manipulá-los. Para enfrentar esse cenário, é necessário adotar uma metodologia de trade e investimento que saiba ler o volume financeiro de negociações. Nesse sentido, o Raio X Preditivo consegue detectar a atuação desses big players e estimar o movimento que o preço fará a seguir. Dessa forma, a atuação dos big players se torna uma aliada dos investidores pessoas físicas, em vez de um inimigo. Ao longo deste artigo, discutiremos as ações da Minerva Foods e a aplicação do Raio X Preditivo nesse contexto.

A Minerva (BEEF3) apresenta uma distribuição diversificada de ações em circulação no mercado, conforme registrado em 25/04/2022. O total de ações ordinárias em circulação é de 260.340.982, representando 42,87% do total de ações da companhia. A composição do capital social da Minerva, em 12/01/2022, inclui 607.283.407 ações ordinárias e nenhuma ação preferencial, totalizando 607.283.407 ações.


O QUE É A MINERVA FOODS E SUAS AÇÕES (BEEF3)?

A Minerva, conforme classificação da B3, se enquadra na exportação de carne bovina in natura e seus derivados, expandindo sua atuação para o segmento de alimentos processados. A empresa está inserida no setor de consumo não cíclico, subcategoria de alimentos processados e, mais especificamente, na área de carnes e derivados.

A Minerva (BEEF3) é uma empresa líder na produção e comercialização de carne bovina in natura, atuando também na exportação de gado vivo e no processamento de carnes. Com sede no Brasil, a companhia possui uma presença significativa na América do Sul, com 32 unidades industriais, incluindo 11 frigoríficos no Brasil, plantas de abate e processamento no Paraguai, Uruguai, Argentina e Colômbia. A Minerva exporta seus produtos para mais de 100 países e possui 13 escritórios comerciais e 14 centros de distribuição na América do Sul.

A participação da SALIC International Investment Company na Minerva é bastante relevante (30,55% das ações), pois a SALIC é uma empresa de investimento pertencente ao Fundo Soberano da Arábia Saudita e tem como principal objetivo investir no setor agroalimentar para garantir a segurança alimentar e diversificar a economia saudita. A atuação da SALIC no setor e sua participação na Minerva demonstram a importância da empresa no cenário econômico global, especialmente em relação à segurança alimentar e à expansão do mercado de carne bovina.

Desde sua criação em 1957 pela família Vilela de Queiroz, a Minerva Foods passou por um processo de expansão contínua, aumentando sua capacidade de abate em média 15% ao ano entre 2008 e 2018. Durante esse período, a receita líquida da companhia cresceu de R$ 2,1 bilhões em 2008 para R$ 16,2 bilhões em 2018. Essa expansão foi impulsionada por uma série de aquisições e investimentos estratégicos, incluindo a oferta pública de ações em 2007 e a emissão de bonds no mesmo ano.

Em 2013, a International Finance Corporation (IFC) adquiriu 3% da Minerva, solidificando ainda mais a posição da empresa no mercado global. Em 2017, a Minerva adquiriu a JBS Mercosul e suas unidades no Paraguai, Uruguai e Argentina, expandindo ainda mais seu alcance geográfico e presença no setor de carnes.

Além da marca Minerva, a companhia também é proprietária da Athena Foods, que atua no Chile, Paraguai, Uruguai e Argentina. A Minerva possui ainda diversas empresas controladas, atuando em áreas como logística, comercialização de energia e transporte.

A combinação desses fatores, juntamente com a participação acionária da SALIC International Investment Company, destaca a Minerva Foods como uma das principais empresas no setor de carnes, com uma presença forte e diversificada na América do Sul e no mercado global. A empresa continua a buscar oportunidades de crescimento e expansão, mantendo-se relevante e competitiva no setor.

Controvérsias

A Minerva Foods adquiriu 672 animais de uma das fazendas envolvidas em desmatamento ilegal com repasses ocorridos em 2021, mesmo com a fazenda bloqueada no sistema da empresa desde 2018 devido a irregularidades e embargos do Ibama. Fonte: Repórter Brasil. A Minerva não comentou o caso na época e afirmou estar apurando o ocorrido. As vendas de gado para frigoríficos como a Minerva e a JBS eram uma das principais fontes de receita da quadrilha liderada por Chaules Volban Pozzebon. Em 2018, a Minerva foi a 11ª maior financiadora do grupo, repassando R$ 1,3 milhão. A empresa também comprou animais de fazendas bloqueadas e áreas desmatadas ilegalmente, o que pode ter resultado em produtos exportados para mercados internacionais.

O que são as ações da Minerva Foods (BEEF3)?

As ações são pequenas frações de uma empresa que podem ser compradas e vendidas no mercado financeiro. Ao adquirir ações, o investidor se torna sócio dessa empresa e passa a ter direito a uma parte dos lucros e ativos, além de poder participar das decisões em assembleias, dependendo do tipo de ação adquirida. Por exemplo, as ações da Minerva Foods (BEEF3) representam partes da companhia que podem ser negociadas na bolsa de valores.

Uma empresa pode decidir abrir seu capital na bolsa de valores com o objetivo de captar recursos financeiros para expandir seus negócios, investir em novos projetos ou até mesmo pagar dívidas. Ao abrir seu capital, a empresa passa a vender ações no mercado e permite que investidores se tornem sócios, compartilhando os riscos e os benefícios do negócio.

A Oferta Pública Inicial (IPO, do inglês Initial Public Offering) é o processo pelo qual uma empresa abre seu capital na bolsa de valores e começa a vender suas ações ao público. O processo envolve a contratação de bancos e consultorias para avaliar o valor da empresa, preparar a documentação necessária, estabelecer o preço das ações e promover a oferta junto aos investidores.

O preço das ações é determinado pela oferta e procura. Se há muita demanda pelas ações de uma empresa, o preço tende a aumentar, pois os investidores estão dispostos a pagar mais por elas. Já se a procura é baixa, o preço tende a cair, pois os investidores não estão dispostos a pagar um valor alto pelas ações. Esse movimento pode ser manipulado por grandes investidores (big players), que possuem recursos suficientes para influenciar o preço das ações, comprando ou vendendo grandes quantidades e provocando movimentos no mercado.

História da Minerva Foods (BEEF3)

  • 1957: Início da criação de gado pela Família Vilela de Queiroz. Prestação de serviços de logística para transporte de gado de fazendas para abatedouros.
  • 1992: Compra do Frigorífico Minerva do Brasil S.A. Constituição da Indústria e Comércio de Carnes Minerva Ltda.
  • 1999: Arrendamento e aquisição de unidade de abate e processamento em José Bonifácio, São Paulo.
  • 2001: Arrendamento da unidade de processamento em Cajamar, São Paulo. Unidade encerrada em 2009.
  • 2004: Construção e abertura da unidade de Palmeiras de Goiás, Goiás.
  • 2006: Contrato de locação de unidade de abate e processamento em Batayporã, Mato Grosso do Sul.
  • 2007: Construção da unidade em Rolim de Moura, Rondônia. Aquisição de unidades industriais em Tocantins e Pará. Aquisição de unidade industrial em Araguaína, Tocantins. Construção de unidade industrial em Barretos, São Paulo, em joint-venture com Dawn Farms Group.
  • 2008: Aquisição do frigorífico Lord Meat, Goiás. Aquisição do frigorífico Friasa, Paraguai.
  • 2009: Inauguração da planta de cooked frozen em Barretos, São Paulo. Início das atividades em Rolim de Moura, Rondônia.
  • 2010: Aquisição da planta em Campina Verde, Minas Gerais. Início das atividades em maio de 2010.
  • 2011: Aquisição do frigorífico PUL, Uruguai.
  • 2012: Aquisição do frigorífico Frigomerc, Paraguai.
  • 2013: Abertura de 2 centros de distribuição (Uberlândia, MG e Rolim de Moura, RO). IFC torna-se acionista da Companhia. Aquisição de duas plantas de abate de bovinos da BRF no Mato Grosso.
  • 2014: Aquisição do Frigorífico Carrasco, Uruguai. Aquisição de Frigorífico em Janaúba, Minas Gerais. Conclusão da aquisição e início das operações nas plantas de Várzea Grande e Mirassol D’Oeste, Mato Grosso.
  • 2015: Aquisição de 100% de Red Cárnica S.A.S e 100% das ações de Red Industrial Colombiana S.A.S na Colômbia. Contrato entre FRIGOMERC S.A e DIGNA S.A. para aluguel de uma planta de processamento e abate de bovinos no Paraguai.
  • 2016: Aquisição da Intermeat. Constituição da subsidiária Minerva Comercializadora de Energia Ltda.
  • 2016: Aquisição da Intermeat. Constituição da subsidiária Minerva Comercializadora de Energia Ltda.
  • 2017: Aquisição da JBS Mercosul no Paraguai, Uruguai e Argentina. Adição de 9 unidades frigoríficas, uma unidade de processados e um centro de distribuição na Argentina.
  • 2018: Internacionalização das operações com criação da Athena Foods. Inauguração dos novos prédios da empresa em Barretos (SP), renomeados Centro Corporativo Antonio Vilela de Queiroz.
  • 2019: Contrato de permuta de ativos com a Marfrig. Memorando para formar joint venture na China.
  • 2020: Integração à carteira teórica do Ibovespa e ao índice de sustentabilidade (ISE) da B3. Criação da nova Área de Inovação e investimento na Clara Foods. Aquisição de planta de abate em Bucaramanga, Colômbia, pela Athena Foods.
  • 2021: Anúncio de iniciativas em corporate venture capital com investimento na plataforma Shopper, na startup Traive e joint venture com Amyris. Primeira empresa brasileira a receber o Selo Energia Renovável. Integração à carteira 2022 do Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3.
  • 2022: Aquisição de duas novas plantas na Austrália. Investimento na Liv Up. Acordo de fornecimento exclusivo no Reino Unido com a Hilton Food Solutions. Memorando de investimentos com a Biofílica, além de ser a ganhadora do prêmio ESG Reporting Awards – Best Sustainability Reporting 2022 na categoria bens de consumo, organizado pela ESG Investing.


AÇÕES DA MINERVA FOODS (BEEF3): ONDE E COMO SÃO NEGOCIADAS?

As ações da Minerva Foods (BEEF3) são negociadas na B3 (Brasil, Bolsa, Balcão), a única bolsa de valores brasileira atualmente. A B3 é responsável por organizar e administrar o mercado financeiro no Brasil, permitindo a negociação de ações, moedas, commodities, títulos de renda fixa, entre outros ativos financeiros.

A negociação das ações na B3 ocorre por meio do PUMA (Plataforma Unificada Multiativo), um sistema eletrônico de negociação que substituiu o antigo pregão viva-voz. Com o PUMA, investidores podem comprar e vender ações e outros ativos de forma eletrônica, utilizando computadores ou dispositivos móveis, como smartphones, diretamente de suas casas ou escritórios.

Apesar de parecer simples e acessível, o mercado de ações é altamente competitivo. Investidores institucionais, conhecidos como big players, possuem vantagens significativas, como algoritmos avançados para realizar negociações vantajosas, grandes recursos financeiros e equipes altamente treinadas e competitivas para obter os melhores resultados no mercado.

Nesse cenário desafiador, é essencial contar com uma metodologia que permita compreender o comportamento desses participantes fortes. É o caso do Raio X Preditivo, que se baseia na análise do volume financeiro de negócios para identificar as atuações dos big players. Ao analisar as pistas deixadas por esses investidores institucionais no volume de negociações, o Raio X Preditivo permite que investidores individuais entendam melhor o movimento do mercado e tomem decisões mais corretas ao negociar ações, como as da Minerva Foods (BEEF3).

Quais ações a Minerva Foods possui?

A Minerva Foods (BEEF3) possui ações ordinárias, que são identificadas pelo código BEEF3 na B3 (Brasil, Bolsa, Balcão). As ações ordinárias são aquelas que concedem ao acionista o direito de participação nos resultados da empresa, ou seja, os acionistas têm direito a receber dividendos ou juros sobre o capital próprio, conforme a política de distribuição de lucros da empresa.

Além disso, os acionistas detentores de ações ordinárias da Minerva Foods (BEEF3) possuem direito a voto nas assembleias gerais da empresa. Isso significa que eles têm poder de decisão em questões importantes que afetam a companhia, como a eleição dos membros do Conselho de Administração, a aprovação de demonstrações financeiras e a alteração do estatuto social, entre outras deliberações.

As ações ordinárias também garantem ao acionista o direito de preferência na subscrição de novas ações emitidas pela empresa, proporcionalmente à sua participação acionária. Dessa forma, os acionistas podem manter sua participação relativa na companhia caso ela emita novas ações, evitando a diluição de sua posição.

Quais são os códigos das ações da Minerva Foods

Todas as ações negociadas na bolsa de valores brasileira, a B3 (Brasil, Bolsa, Balcão), são conhecidas por códigos de negociação. O código de negociação das ações da Minerva Foods é BEEF3.

As ações da Minerva Foods (BEEF3) são negociadas em quais bolsas?

Em 2011, a Minerva estabeleceu um programa patrocinado de ADR (American Depositary Receipts) nível 1 em parceria com o Deutsche Bank Trust Company Americas. Os ADRs da Minerva (código: MRVSY) são negociados no mercado de balcão (OTC), com uma proporção de 1 ADR para 4 ações ordinárias. O Deutsche Bank atua como banco depositário, responsável por registrar e manter o registro dos detentores de ADRs, atuar como agente de transferência e distribuir dividendos em dólares americanos, entre outras funções. ADRs facilitam a compra, a titularidade e a venda de valores mobiliários estrangeiros por investidores americanos, sendo uma opção preferida para muitos investidores que desejam diversificar seus investimentos em ações internacionais.


QUAIS SÃO OS PRINCIPAIS POSSUIDORES DE AÇÕES DA MINERVA FOODS (BEEF3)?

Segundo a página da ação no site da B3:

  • Ações Tesouraria (3,68%): Ações detidas pela própria empresa, não possuindo direito a voto em assembleias.
  • Compass Group L.L.C (5,46%): Empresa internacional de gestão de investimentos e consultoria financeira. Com sede nos Estados Unidos, a companhia oferece uma gama diversificada de serviços financeiros, como planejamento de investimentos, gestão de portfólio e assessoria para clientes institucionais e individuais em todo o mundo. A Compass Group L.L.C se dedica a buscar retornos consistentes e de longo prazo para seus clientes, mantendo uma abordagem de investimento criteriosa e baseada em pesquisa.
  • VDQ Holdings S.A. (22,36%): Empresa de investimentos, detentora de uma significativa participação acionária na Minerva.
  • SALIC International Investment Company (30,55%): Companhia de investimentos com foco em segurança alimentar e setor agroalimentar. A SALIC (Saudi Agricultural and Livestock Investment Company) é uma empresa de investimento de propriedade integral do Fundo Soberano do Reino da Arábia Saudita, o Fundo de Investimento Público (PIF). Fundada em 2011, a SALIC tem como foco principal o setor agroalimentar, visando garantir a segurança alimentar e diversificar a economia saudita. A SALIC investe em toda a cadeia de valor do setor agroalimentar, incluindo agricultura, pecuária, processamento de alimentos e distribuição. A empresa busca oportunidades de investimento em todo o mundo, adquirindo participações em empresas líderes do setor, como a Minerva, para garantir o abastecimento seguro e estável de alimentos e promover o desenvolvimento sustentável e a inovação no setor. Em seu portfólio de investimentos, a SALIC possui uma presença diversificada em diferentes segmentos e geografias, refletindo uma estratégia de investimento de longo prazo, visando retornos financeiros sólidos e a garantia da segurança alimentar para a Arábia Saudita.
  • Outros (37,95%): Inclui pessoas físicas, jurídicas e investidores institucionais que detêm menos de 5% das ações de cada espécie.

Essas informações foram divulgadas em 24/03/2023 e representam os acionistas com mais de 5% das ações de cada espécie.


FORMAS DE GANHAR COM AÇÕES DA MINERVA FOODS (BEEF3)?

Existem várias maneiras de se ganhar dinheiro com as ações da Minerva Foods (BEEF3). Algumas delas são:

  • Trade: O trading de ações envolve a compra e venda de ações no curto prazo, buscando lucrar com as variações de preço. Há três tipos principais de trading:
  • Day trade: As operações são iniciadas e encerradas no mesmo dia. O investidor compra ações esperando que elas valorizem no curto prazo ou vende ações que não possui (venda a descoberto), esperando que o preço caia para comprá-las de volta e devolvê-las a quem as emprestou, lucrando com a diferença de preço.
  • Swing trade: As operações duram de alguns dias a algumas semanas. O investidor analisa gráficos e indicadores para identificar tendências de curto prazo e realizar operações de compra e venda.
  • Position trade: As operações duram de algumas semanas a alguns meses. Neste caso, o investidor busca movimentos de preço mais amplos, baseando-se em análises técnicas e fundamentais.
  • Dividendos: Investidores de longo prazo podem lucrar com os dividendos distribuídos pela Minerva Foods. Dividendos são parte dos lucros da empresa distribuídos aos acionistas, geralmente em dinheiro. Os acionistas podem optar por reinvestir esses dividendos comprando mais ações, o que aumenta o potencial de ganhos futuros.

Dividendos da Minerva (BEEF3)

Nos anos mais recentes, a Minerva Foods tem distribuído proventos significativos aos acionistas. Em 2022, a empresa pagou dividendos no valor de R$ 0,2192 por ação, totalizando R$ 128.075.206,00. Já em 2021, a Minerva distribuiu R$ 0,6912 por ação em dividendos, somando um valor total de R$ 400.000.000,00.

Analisando os proventos mais antigos, é possível observar que a distribuição de proventos também ocorreu em outros anos, como em 2020, quando a empresa pagou R$ 1,0304 por ação, totalizando R$ 545.201.696,35, e em 2016, com R$ 0,2643 por ação, somando R$ 60.161.936,29. Em anos anteriores, como 2011 e 2010, os proventos foram menores, com R$ 0,2852 e R$ 0,0635 por ação, respectivamente.

De forma geral, a Minerva Foods apresenta uma tendência de distribuição de proventos aos acionistas, com períodos de maior e menor intensidade. A análise macro mostra que a empresa tem distribuído valores mais significativos nos anos recentes, especialmente em 2020 e 2021, indicando um possível compromisso com o retorno aos acionistas e um desempenho financeiro mais sólido nesses anos. Essa tendência recente de distribuição de proventos pode ser vista como positiva para os investidores, que podem se beneficiar do crescimento da empresa e do retorno sobre seu investimento. No entanto, é sempre importante lembrar que o histórico de proventos não garante resultados futuros e que os investidores devem acompanhar de perto o desempenho da Minerva Foods e suas estratégias de crescimento.


INVESTIR OU NÃO INVESTIR EM AÇÕES DA MINERVA FOODS (BEEF3): QUAL DECISÃO TOMAR?

Os dados financeiros da Minerva mostram um crescimento expressivo na Receita de Venda e no Ativo Total entre 2021 e 2022. Apesar do aumento do Resultado Financeiro negativo, o Lucro do Período também cresceu. A empresa segue estratégias como expansão produtiva, fortalecimento da base de clientes e melhoria das eficiências operacionais. As vantagens competitivas incluem crescimento consistente, operações estrategicamente localizadas, logística eficiente, retorno sobre o capital e sustentabilidade. A Minerva tem uma administração experiente e busca ser líder em exportações na América do Sul.

Independentemente das informações e dados divulgados publicamente pela empresa, é crucial prestar atenção ao comportamento dos investidores institucionais. Muitas vezes, esses grandes investidores têm acesso a informações privilegiadas e intenções que não são públicas. Para acompanhar suas ações, podemos utilizar o Raio X Preditivo, uma metodologia que analisa o volume financeiro de negociações. Essa análise permite detectar a atuação dos chamados "big players" ou participantes fortes do mercado, ajudando os investidores a tomar decisões mais informadas e assertivas em suas negociações.


FICOU INTERESSADO EM AÇÕES DA MINERVA FOODS (BEEF3)? VEJA OS CUSTOS E TAXAS PARA COMEÇAR

  • Taxa de corretagem: cobrada pelas corretoras pelo serviço de execução das ordens de compra e de venda. Varia de acordo com a corretora e costuma ter a ver com o tamanho da ordem ou seu valor financeiro
  • Taxa de custódia: as corretoras estão deixando de usar esta taxa que corresponde ao serviço de manter as ações que você decide manter por algum tempo em sua conta
  • Taxas da bolsa: os emolumentos ou taxas da bolsa de valores podem chegar a 0,03% ou pouco mais que isso do valor financeiro de cada ordem emitida, de compra ou venda
  • ISS: o Imposto Sobre Serviços é equivalente a 5% do valor da taxa de corretagem
  • Imposto de renda: incide sobre o lucro. Para day trade, a alíquota é de 20%. Para operações com mais de um dia a alíquota é de 15%. No day trade, podemos descontar meses com prejuízo do atual com lucro, fazendo um abatimento sobre o valor sobre o qual incidirá a alíquota de 20%. Nas operações com mais de um dia, nos meses em que houver vendas inferiores a R$ 20 mil, há isenção, mesmo que exista lucro
  • A B3 começou a cobrar 0,12% sobre os dividendos recebidos por carteiras de ações cujo valor seja igual ou superior a R$ 20 mil.


COMO O RAIO X PREDITIVO PODE AJUDAR AÇÕES DA MINERVA FOODS (BEEF3)?

O Raio X Preditivo é uma metodologia de análise do mercado de ações útil para negociar ações da Minerva Foods (BEEF3). Baseia-se no estudo do volume financeiro, permitindo identificar movimentos de grandes investidores ("big players") e antecipar tendências de preço. Enquanto outras metodologias focam no preço, o Raio X Preditivo entende que o volume é causa e preço é efeito. Isso ajuda a identificar o comportamento dos big players, que possuem grande influência no mercado.

A liquidez é importante para big players, que operam com grandes volumes. Eles atuam em momentos estratégicos, aproveitando oscilações de preço. O Raio X Preditivo analisa o volume financeiro e ajuda investidores a detectar a atuação desses players, estimando movimentos futuros dos preços das ações da Minerva Foods (BEEF3). Com essa informação, investidores podem tomar decisões mais informadas, aumentando suas chances de sucesso no mercado de ações e tornando a atuação dos big players uma aliada.


COMO FAÇO PARA COMPRAR AÇÕES DA MINERVA FOODS (BEEF3)?

Para comprar ações da Minerva Foods (BEEF3), siga estas etapas:

  • Faça um curso sobre o mercado de ações, como o Raio X Preditivo.
  • Escolha uma corretora de valores e abra sua conta.
  • Transfira recursos para sua conta na corretora.
  • Acesse a plataforma de negociação oferecida pela corretora.
  • Pratique suas técnicas em uma conta demo antes de operar com dinheiro real.
  • Compre ações da Minerva Foods (BEEF3) na plataforma de negociação, inserindo o código "BEEF3" e definindo a quantidade e o preço desejado.


CONCLUSÃO SOBRE AS AÇÕES DA MINERVA FOODS (BEEF3)

Em conclusão, as ações da Minerva Foods (BEEF3) apresentam oportunidades interessantes para investidores e traders, considerando o contexto atual da empresa e sua posição de liderança no setor de carnes. A Minerva Foods tem mostrado capacidade de adaptação e expansão, mesmo diante de desafios no mercado global.

Entretanto, é fundamental lembrar que o mercado de ações é altamente competitivo e dominado por big players, como investidores institucionais, que possuem recursos financeiros, tecnológicos e humanos superiores. Para enfrentar esse cenário e tomar decisões mais assertivas ao investir em ações como a BEEF3, é crucial contar com uma metodologia que ajude a entender a atuação desses participantes fortes.

Escrito por Luiz Sato

Segundo Sato sua missão é transmitir conhecimento avançado aos traders brasileiros para aplicarem as metodologias e as ferramentas disponibilizadas ao seus alunos aumentando as probabilidades de ganhos nos mercados que são altamente competitivos e dominados principalmente pelos HFT´s (Robôs de alta frequência).

Deixe seu comentário