Mini índice: o que é e como operar

Você pode operar mini índice, mas cuidado com a forma como negocia: ele pode dar muito lucro, mas operando errado você terá prejuízo

Mini índice é uma forma prática e simples de você negociar e lucrar com as variações do Índice Bovespa (Ibovespa). Míni índice é um contrato futuro relativo ao valor do principal índice da bolsa de valores. Mas, cuidado! Muita gente perde dinheiro fazendo trades (day trade ou swing trade) com esse derivativo da bolsa de valores brasileira.

Assim, neste artigo, apresentaremos o que é o mini índice, suas principais características, mas acima de tudo queremos apresentar um método para fazer negócios com esse ativo com mais segurança, bem como os comportamentos que você deve ter para não perder dinheiro e, pelo contrário ganhar.

O QUE É O MINI ÍNDICE?


O minicontrato futuro de Ibovespa - ou, popularmente, mini índice – é um contrato futuro. Isso significa que comprar esse contrato me garante o valor do índice Ibovespa em uma certa data.

Se você olhar o gráfico de variação de preço do mini índice vai notar que ele acompanha muito aproximadamente a variação do Ibovespa.

Isso por que ele foi criado como uma forma de proteção para aqueles investidores que estão com posições em ações que compõem o índice Bovespa, o Ibovespa (mais adiante eu explico como funciona essa “proteção).

O Ibovespa é um mix das principais ações de nossa bolsa e ele varia de acordo com as ações que o compõem.

Mas por que ele é “mini”? Até algum tempo atrás só existia o contrato futuro de Ibovespa, o chamado contrato “cheio”. O valor dele em reais é aproximadamente o valor da cotação em pontos do Ibovespa. Assim, se o Ibovespa está em 120 mil pontos, o contrato cheio vale aproximadamente R$ 120 mil. Além disso, ele só pode ser negociado em lotes de 5 contratos. Ou seja, isso representa R$ 600 mil. Algo bem inacessível para pequenos traders e pequenos investidores.

O mini índice, por sua vez, vale 20% ou 1/5 do contrato cheio. E pode ser negociado um a um. Ou seja, se hoje a cotação do Ibovespa, o mini índice vai valer R$ 24 mil.

Mas pera aí... não é todo o mundo que tem R$ 24 mil para fazer negócios na bolsa. Pra isso existe um recurso chamado margem de garantia – que eu vou explicar mais adiante – e através dele podemos negociar esse papel com valores tão pequenos como R$ 100 ou menos em conta. Parece bom, não é? Nem tanto. Não se engane. Mais à frente eu explico.

A função inicial do mini índice

Digamos que você seja um investidor ou gerencie um fundo de investimento que tenha uma carteira com ações que fazem parte do Índice Bovespa, ações de empresas como Petrobras, Vale, Itaú, Bradesco, Santander e outras (o índice tem entre 60 e 80 ações dependendo da época).

Porém, por alguma razão, você percebe que o índice pode cair. Ou simplesmente quer arriscar menos, suavizando a variação de valor de sua carteira, mesmo que isso impacte no total de lucro que você teria caso o índice e as ações que compõem sua carteira subissem de preço.

Nessa situação você vai vender contratos de mini índice. Desse modo, quando o período de proteção acabar ou quando o mini índice tiver seu vencimento, você poderá recomprá-los mais baratos. Note que você vendeu caro – ficou um certo valor de saldo positivo – e recomprou mais barato: a diferença é um saldo positivo que ficou em sua conta.

Esse saldo positivo compensa ou até mesmo elimina as perdas que você teve em sua carteira de ações, nas quais permaneceu comprado. Ações das quais não precisou se desfazer para evitar os riscos e assim não precisará arcar com as taxas da venda de suas ações, impostos e nem deixará de receber proventos (dividendos e juros sobre capital próprio). E com o saldo positivo você pode até mesmo comprar mais ações, já que agora elas estão mais baratas, vai depender da estratégia de cada investidor ou fundo de investimento?

Mas até aí estamos falando de grandes investidores. Investidores que têm grandes posições em ações e fundos de investimento. O que interessa para o trader, que não tem posições compradas em muitas ações do Índice Bovespa?

Trade com mini índice

O mini índice, bem como o contrato de índice cheio, por todas essas características têm grande liquidez. Ou seja, muita gente comprando e vendendo mini índice a todo tempo, a cada segundo, na bolsa de valores.

Assim, há muitos participantes do mercado que não usam o mini índice por sua característica de hedge (proteção) e sim para ganhar dinheiro a partir de toda a movimentação que ele sofre em seu preço.

Os traders compram mini índice para tentar vendê-lo tão logo ele apresente uma alta.

Ou, então, caso acreditem que ele vai cair, eles vendem e recompram quando estiver mais barato. No trade, você não precisa “ter” o mini índice para vender. Basta que você tenha uma margem de garantia em sua conta que, como o nome já diz, garante que você tem o dinheiro para pagar o prejuízo de uma operação que deu errado. Neste caso, o da venda de mini índice, caso a cotação suba.

Essas variações de preço do mini índice acontecem a cada segundo, a cada minuto, a cada hora. A cada instante há uma variação de preço, oscilação, volatilidade. E é através dessa variação que os traders de mini índice ganham (ou perdem) dinheiro.


ENTENDA A IMPORTÂNCIA DE SE TER UMA BOA MARGEM DE GARANTIA PARA OPERAR MINI ÍNDICE

Na cotação de hoje do Ibovespa, aproximadamente 120 mil pontos, um mini índice, em tese, vale R$ 24 mil.

Mas você não precisa ter R$ 24 mil em sua conta para operar um mini índice.

Já vi corretoras que aceitam valores tão pequenos como R$ 20 para day trade (operações que começam e terminam no mesmo pregão; você compra e minutos depois vende, com lucro ou prejuízo). Isso mesmo. Apenas R$ 20.

Essa é a margem de garantia. É o que a corretora pede como garantia caso o mercado vá contra a sua posição.

O mini índice varia de 5 em 5 pontos. Cada 5 pontos representam R$ 1. Assim, digamos que você tenha R$ 20 na sua conta, o que no nosso exemplo, é suficiente para operar um mini índice.

Digamos que o mini índice estava cotado a 120.000 pontos no momento da compra.

Quando você decidiu vender, no mesmo pregão, o mini índice caiu para 119.950. Desconsiderando as taxas da operação, você perdeu R$ 10.

Mas observe que, mesmo perdendo R$ 10 e ficando com R$ 10 em sua conta você operou um derivativo de valor R$ 24 mil aproximadamente. Esse é o papel da margem de garantia e que permite o que chamamos de “alavancagem”, um conceito que veremos a seguir.

Note que as margens de garantia menores são para o day trade. Se você pretende ficar mais de um dia comprado ou vendido em mini índice, a corretora exigirá garantias de valores maiores. A margem de garantia pode ser dada a partir do dinheiro que você tenha em conta ou por outros investimentos que você tenha na corretora (tesouro direto ou ouro, por exemplo).

Alavancagem

Muitos iniciantes acreditam que quanto menor a margem de garantia exigida pela corretora melhor. A verdade é que isso não deveria mudar em nada o seu comportamento.

Digamos que, sim, a corretora peça apenas R$ 20 como margem de garantia para operar um único mini índice. E você tenha R$ 1000 na sua conta. Em tese, você pode operar 50 mini índice de uma vez só.

Então, imagine que você comprou 50 mini índice. E a cotação do mini índice subiu 100 pontos. Esses 100 pontos nos dão R$ 20 por papel. Como estávamos comprados em 50 mini índice, nosso lucro foi de R$ 1000 ou 100% sobre o valor que tínhamos na conta.

Agora veja: o índice subiu de, hipoteticamente, 120 mil para 120.100: cerca de 0,083%.

A margem de garantia permitiu que você tivesse um lucro de 100% a partir de menos de 0,1% da variação do mini índice, mil vezes mais.

Isso é alavancagem. A alavancagem acontece quando tomamos algo emprestado para aproveitar uma oportunidade de lucro. Pode ser um empréstimo que seu banco faz para que você monte seu negócio.

No caso do mini índice, a corretora diz, tó, pode pegar esses 24 mil emprestados e negociar como se fossem seus, mas você tem que me devolver hoje e, caso tenha prejuízo, você tem que ter a grana pra pagar (a margem de garantia).

Mas, assim como nesse primeiro exemplo você teve um lucro de 100%, o mini índice poderia ter caído 100 pontos e ido para 119.900 e você perderia R$ 1000, todo o seu dinheiro de uma vez só.

A alavancagem alavanca não só os seus lucros! Mas os seus prejuízos também.

Então, o que é uma boa margem de garantia?

A boa margem de garantia é aquela que é usada com inteligência, é aquela que você faz.

Não é porque a corretora tem uma margem de garantia de R$ 20 por mini índice que você vai operar 50 papéis pois têm R$ 1000 em sua conta.

É você quem determina quanto pode perder por operação.

Por exemplo, com R$ 1000 em conta, você pode poderia operar 5 mini índice e, caso, a operação desse errado e a cotação caísse 200 pontos, você perderia R$ 200 e não todo o seu dinheiro.

Se você está começando ou se tem valores tão pequenos quanto R$ 1000 para operar mini índice, o recomendável é que você opere ainda menos papéis. Um, dois, três no máximo.

E, aliás, se está começando recomendamos que, antes, faça um curso e treine muito na conta demo antes, de que falaremos mais adiante.


VEJA ALGUMAS CARACTERÍSTICAS DO MINI ÍNDICE

O mini índice tem algumas características que vale a pena conhecer:

• Vale 20% ou 1/5 do contrato cheio: o contrato cheio vale aproximadamente em reais o valor em pontos do Índice Bovespa. Logo, se hoje o contrato cheio vale cerca de 120 mil, o mini índice vale cerca de R$ 24 mil. Mas obviamente, esse valor muda a cada minuto e no momento que você está lendo isso aqui o valor já deve ser outro

• O contrato cheio varia R$ 1 por ponto de oscilação. Logo o mini índice, por valer 1/5 do contrato cheio, varia R$ 0,20 por ponto

• O tick (menor variação possível) do contrato cheio e do mini índice anda de 5 em 5 pontos. Logo, enquanto o contrato cheio anda de R$ 5 em R$ 5, o mini índice anda de R$ 1 em R$ 1. Cem pontos no contrato cheio nos dão R$ 100 por contrato e 100 pontos no mini índice nos dá R$ 20 por contrato.

• Podemos negociar apenas um mini índice por vez. Já o contrato cheio só permite negociar lotes de 5 (faça as contas: um total de R$ 600 mil, na cotação de hoje, variando R$ 5 por tick... mas como são lotes de 5 contratos cheios operar no contrato cheio nos dá R$ 2.500 a cada 100 pontos!)

• Os mini índice vencem nos meses pares do ano, na quarta-feira mais próxima do dia 15 do mês em questão

• O código é formado pelas letras WIN seguidas por uma letra que designa o mês e um número de dois dígitos que designa o ano

• Os meses de vencimento são fevereiro (G), abril (J), junho (M), agosto (Q), outubro (V) e dezembro (Z).

• Por exemplo, um mini índice com código WINJ23 é um mini índice que vence na quarta-feira mais próxima do dia 15 de abril de 2023.


VANTAGENS DE SE OPERAR MINI ÍNDICE

Conheça algumas da vantagens para se operar mini índice:

• Atualmente, podemos operar mini índice facilmente. Basta ter uma conta na corretora, um computador com internet e uma plataforma gráfica de negociação, fornecida pela própria corretora, instalada. Na verdade, dá para operar mini índice a partir do celular atualmente

• Margem de garantia: com valores pequenos em nossa conta podemos operar mais mini índices do que esse dinheiro possibilitaria. Mas, como sempre, fica o alerta: a margem de garantia é você quem faz. Saiba quanto você REALMENTE pode perder por operação, por dia e por mês

• Alavancagem: a alavancagem é decorrente da margem de garantia. Portanto, não se alavanque demais, movido pela ganância, pois assim como os lucros podem ser alavancados o prejuízo pode ser alavancado na mesma medida

• Liquidez: você pode comprar e vender mini índice a qualquer momento

• Grande volume de negociação é o que dá toda essa liquidez. O grande volume de negociação para quem faz trade é importante, pois veremos mais abaixo que ele é a informação mais importante que podemos ter para decidir o momento certo de comprar e vender mini dólar


COMO O RAIOX PREDITIVO PODE TE AJUDAR A OPERAR MINI ÍNDICE

Para se fazer negócios em mini índice, precisamos usar um recurso análise técnica, sobretudo se estamos fazendo day trade (operações que começam e terminam no mesmo dia, no mesmo pregão). A análise técnica utiliza o gráfico da variação do preço dos ativos, e nesse caso o do mini índice, para tentar determinar uma maior probabilidade de se o preço vai cair ou subir nos instantes seguintes.

No entanto, a maioria das metodologias de análise técnica utilizadas atualmente se baseia unicamente na variação do preço do ativo. Você vai ouvir falar de métodos como “price” action e indicadores como médias, móveis, estocástico, bandas de bollinger e centenas de outros. Tudo baseado em preço.

Porém, nós do Raio X Preditivo entendemos que o preço é mero efeito de um fator muito mais importante: o volume. O volume de ativos negociados é a causa do movimento de preço. E o movimento do preço é o mero efeito desse fator. Basear análises de ativos em preço é a receita para sair perdendo.

É a mais antiga lei do mercado: maior demanda provoca aumento de preço, maior oferta provoca sua queda.

Através da análise do volume, estudamos a causa. Entendendo as causas, nos adiantamos aos efeitos. Regiões de preço de alta concentração de volume de ativos negociados são estratégicas para o Raio X Preditivo.

O Raio X Preditivo é a metodologia que sistematiza conceitos e ferramentas para a análise da variação do preço a partir do volume. Os conceitos focam no volume e as ferramentas (indicadores sato’s) proporcionam a leitura e aplicação eficiente dos conceitos diretamente sobre o gráfico.

Como a maior parte do volume negociado nas bolsas mundiais é de responsabilidade de participantes fortes que chamamos de investidores institucionais ou big players também podemos dizer que o Raio X Preditivo é o estudo do comportamento dos big players e o uso desse comportamento a nosso favor.

Através dessa metodologia encontramos facilmente regiões de trade location com boa assimetria de risco: aquelas em que, quando perdemos em uma operação, perdemos pouco (stop loss curto) e quando ganhamos, ganhamos muito (stop gain longo).


CUSTOS E TAXAS DO MINI ÍNDICE

Se você está pensando em negociar mini dólar, precisa saber que existem taxas, mas se você pretende ter lucro na atividade elas são mínimas o suficiente para, em tese, não atrapalhar sua lucratividade:

• Taxa de corretagem: as corretoras cobram uma taxa por mini dólar negociado, algumas corretoras têm adotado taxas cada vez mais baixas ou até zerado as taxas

• Taxas da bolsa: a bolsa de valores cobra taxas sobre a negociação dos ativos

• ISS: o imposto sobre serviços é incluído na corretagem e corresponde a 5% desse valor

• Imposto de renda: 20% de alíquota calculada sobre o lucro. Ou seja, se você tiver prejuízos, não paga imposto, obviamente. Mas, nesse caso, acreditamos que seja melhor pagar impostos. O imposto deve ser pago via DARF até o último dia útil do mês seguinte ao que se obteve lucro. Se você teve prejuízo no mês ou nos meses anteriores, pode abater do lucro do mês atual e calcular a alíquota de 20% sobre o resultado, ou seja, sobre o saldo positivo


COMO NEGOCIAR MINI ÍNDICE NA PRÁTICA?

Para começar a negociar mini índice é muito simples.

Basta abrir uma conta em uma corretora de valores. Até mesmo com um celular você consegue fazer isso gratuitamente. Aí é só depositar um valor suficiente e começar a negociar mini índice.

Mas não recomendamos que você faça isso.

Primeiro, se inscreva em um curso sobre trade e, de preferência, um que ensine a realidade do mercado e a importância da análise do volume. Atualmente, o que melhor faz isso, no Brasil, é o Raio X Preditivo.

E, mesmo depois de ter avançado em seu curso, não comece a operar ainda! A bolsa de valores é um dos mercados mais competitivos e violentos que existe.

Imagine a formação de um piloto comercial. Você acha que a companhia vai entregar um Boeing 747 na mão dele de primeira? Primeiro ele terá que passar algumas dezenas, talvez centenas, de horas em um simulador.

Então primeiro teste seus conhecimentos na conta demo que a corretora fornece gratuitamente pra você.

Estamos cientes que é muito diferente operar na conta demo em que você negocia com “dinheiro de mentira”. Mas ela vai ajudar você a entender melhor os conceitos do que está aprendendo e passar a confiar na metodologia sem se arriscar.

Além disso, é uma forma de se testar: se você não tiver sucesso na conta demo, não será na conta real, com dinheiro de verdade na linha de frente, que você terá sucesso.

CONCLUSÃO

O mini índice é um derivativo que torna acessível o trade, a negociação, para qualquer pessoa com um mínimo de dinheiro disponível para isso.

Mas não podemos esquecer que fazer trade com mini índice é uma modalidade extremamente arriscada. Segundo um estudo recente da Fundação Getúlio Vargas, 99% das pessoas que se aventuram a fazer day trade fica no prejuízo.

O Raio X Preditivo está mudando isso, pelo menos para os que passaram a seguir à risca essa metodologia. Seguindo a metodologia, tendo um comportamento adequado – sem compulsividade ou ganância – é possível obter bons lucros e iniciar com o pé direito as suas negociações de mini índice.

Escrito por Luiz Sato

Segundo Sato sua missão é transmitir conhecimento avançado aos traders brasileiros para aplicarem as metodologias e as ferramentas disponibilizadas ao seus alunos aumentando as probabilidades de ganhos nos mercados que são altamente competitivos e dominados principalmente pelos HFT´s (Robôs de alta frequência).

Deixe seu comentário